Autenticar
Main menu

A AEG utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar
Sobre o uso do til de nasalidade no padrom galego

Sobre o uso do til de nasalidade no padrom galego

Na vila de Corcubiom, onde nascim e vivo, como em toda a área ocidental galega, pronunciamos: irmão, são, artesão, como -ÁM. Do mesmo modo que capitám, alemám...

 

Segundo a minha opiniom, as formas do primeiro grupo grafadas com -ÃO permitem umha leitura válida para todas as áreas da Galiza que a terminaçom -AO nom permite.

 

Mas discrepo do uso indiscriminado da terminação -ÃO, ao modo do padrom português, e prefiro a forma -OM para coraçom, Corcubiom, etc.

 

A minha pergunta:  É coerente, como eu fago, escrever irmão, irmã, capitám, coraçom, irmãos, irmãs, capitães, corações?

 

Norberto Pais. Corcubiom.

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA DA AEG:

 

O padrom reintegracionista galego proposto em 1983 pola Comissom Lingüística AGAL e na atualidade pola sua continuadora, a Comissom Lingüística da AEG, incorporou umha revisom sobre o uso do til nasal, precisamente nos casos incluídos na consulta de Norberto.

 

É assim que, desde 1989, junto às formas sem til, mais habituais na escrita reintegracionista galega (irmao, irmaos, irmás, capitáns, coraçons), a norma galega incorporou a possibilidade de escrever todas essas palavras com til, precisamente polos motivos que Norberto coloca.

 

É, portanto, perfeitamente válido, dentro do padrom reintegracionista galego, utilizarmos as formas irmão, irmã, irmãos, irmãs, capitães, corações.

 

Em todo o caso, nos próximos dias será publicado o novo Compêndio atualizado das normas ortográficas e morfológicas do galego-português da Galiza, onde esse aspeto aparece sistematizado, junto a todas a novidades incorporadas nas últimas décadas à norma reintegracionista, que já tem mais de 30 anos de história. Umha obra de referência que recomendamos a todas as pessoas interessadas num uso escrito correto da nossa língua.

 

Última modificação emDomingo, 03 Dezembro 2017 13:33
Avalie este item
(4 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Facebook Twitter RSS Global