Autenticar
Main menu

A AEG utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar
Como adaptarmos para galego o vocabulário do Twitter? http://www.thebluediamondgallery.com/

Como adaptarmos para galego o vocabulário do Twitter?

Há uns dias assistim no Twitter a um debate sobre a denominaçom em galego dos termos referidos a essa rede social, assunto nom resolvido polas instituiçons oficialistas. Como se deve designar em galego o ato de publicar umha mensagem na rede social Twitter?

 

Vítor Santalha. Meirás, Valdovinho

RESPOSTA DA COMISSOM LINGÜÍSTICA DA AEG:

É claro que o nosso consulente se interessa pola instauraçom e polo uso em galego de um neologismo contemporáneo que há de surgir, tomando como referência a língua inglesa original, mediante empréstimo. Há três categorias de empréstimos, conforme o seu grau de integraçom no sistema lingüístico recetor (v. 2.ª ed. do Manual de Galego Científico: 128–129): os empréstimos puros ou estritos ((inter)net, por exemplo), que devem ser escritos em galego, enquanto vozes estrangeiras, sempre em tipo itálico (o que aqui assinalamos sublinhando o vocábulo aduzido); os empréstimos adaptados ortográfica e/ou morfologicamente (p. ex., cárter [componente do automóvel], do ingl. Carter; clicar, em informática, do ingl. to click), e os empréstimos adaptados semanticamente, também chamados decalques (p. ex., rato, em informática, do ingl. mouse).

Em referência aos conceitos especificamente vinculados ao uso da rede social Twitter, nas variedades socialmente estabilizadas do galego-português —nas quais a nossa língua apresenta plena vitalidade neológica e nom está subordinada ao castelhano—, ou seja, em lusitano e em brasileiro, estám a utilizar-se os empréstimos estritos tweet (substantivo que denota a publicaçom numha conta da rede social Twitter) e retweet (substantivo que denota a a publicaçom numha conta da rede social Twitter de algo que outra pessoa publicou) e os empréstimos adaptados ortográfica e morfologicamente tuíte (mesmo significado que tweet; tb., no Brasil, o derivado tuitaço ‘manifestaçom feita na internet mediante a publicaçom maciça de tuítes’), retuíte (mesmo significado que retweet), tuitar (verbo que denota a açom de publicar um tuíte ou tweet) e retuitar (verbo que denota a açom de publicar um retuíte ou retweet). Por sua vez, na Galiza, tem alcançado algumha difusom social o emprego dos decalques chio e chiar, equivalentes, respetivamente, de tuíte e de tuitar e surgidos por adaptaçom semántica do ingl. tweet ‘chilreio, pio, gorjeio, chio das aves’ e do ingl. to tweet ou to twitter ‘chilrearem, piarem, chiarem as aves’ (mas também, este último, ‘tagarelarem, falarem excitadamente as pessoas’).

Se bem que, falando-se em geral, os empréstimos mais idiomáticos, mais bem integrados no sistema lingüístico recetor, sejam os decalques (de modo que, por exemplo, recomendamos o uso em informática de rato, e nom de mouse), no caso concreto que aqui nos ocupa, dos três grupos de soluçons concorrentes, empréstimos estritos (ex.: tweet), empréstimos adaptados (ex.: tuíte, tuitar) e decalques (ex.: chio, chiar), o que nos parece melhor para o galego é o dos empréstimos adaptados, e isso, porque, em primeiro lugar, estes se revelam idiomáticos em galego (cf. paralelismo morfológico entre tuitar e telefonar, e entre tuíte e clube ou filme, p. ex.), e mais idiomáticos do que os empréstimos estritos; em segundo lugar, porque a série dos empréstimos adaptados, em contraste com a dos empréstimos estritos, apresenta completude (há substantivos e verbos); em terceiro lugar, porque os empréstimos adaptados tuíte, tuitar, frente aos decalques chio e chiar, apresentam umha vinculaçom explícita com Twitter e, portanto, podem funcionar em galego com maior especificidade e clareza, e, em quarto lugar, e muito importante para a funcionalidade e para o prestigiamento social do galego, porque o uso em galego dos empréstimos adaptados tuíte, retuíte, tuitar e retuitar (e ainda tuitaço), em contraste com o dos decalques chio e chiar, pom os utentes de galego em sintonia comunicativa com o extenso ámbito luso-brasileiro e lusófono, ou seja, pan-galaicófono.

Última modificação emQuinta, 05 Janeiro 2017 11:08
Avalie este item
(5 votos)

28 comentários

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Facebook Twitter RSS Global