Associaçom de Estudos Galegos -
Imprimir esta página
Compostela acolheu apresentaçom da Associaçom de Estudos Galegos

Compostela acolheu apresentaçom da Associaçom de Estudos Galegos

O grupo promotor da Associaçom de Estudos Galegos anunciou hoje em Compostela o início do período pré-assemblear para a constituiçom efetiva da AEG.

A apresentaçom da nova entidade cívico-cultural em defesa da língua decorreu ao pé do Panteom de Galegos Ilustres, no centro histórico de Compostela, com participaçom do grupo promotor da nova entidade.

Ao meio-dia do sábado dia 16 de janeiro de 2015, começou o ato, no qual intervinhérom três representantes do grupo promotor, para apresentar a natureza e as linhas de trabalho previstas para a nova organizaçom reintegracionista de ámbito nacional galego.

 

facal2

 

O companheiro Joám Lopes Facal, conhecido economista de longa trajetória ao serviço do País, fijo um breve percurso pola história do reintegracionismo e a sua continuidade na AEG, onde confluem pessoas de diversas geraçons e ámbitos de trabalho profissional e social.

Facal reivindicou o caráter ativista da nova entidade, assim como a sua ancoragem na realidade nacional galega, destacando a presença de jovens comprometidas com a nossa língua na AEG.

Helena Sabel sublinhou a vontade normalizadora e crítica da Associaçom de Estudos Galegos frente ao rumo oficialista e isolacionista que conduziu a política lingüística para a negativa situaçom social atual. Reivindicou o reintegracionismo como ferramenta para a recuperaçom plena da hegemonia social do galego. 

Por último, Carlos Garrido, apresentou a área matriz da AEG, a sua Comissom Lingüística, que dará cobertura científica ao padrom reintegracionista galego, na perspetiva de umha Galiza icnorporada ao ámbito internacional galegófono com personalidade própria, junto ao resto de países lusófonos. O trabalho de padronizaçom nos mais diversos ámbitos fará parte substancial do labor social da AEG.

 

sanfo
 

 

Coincidindo com os 100 anos das Irmandades Galegas, a AEG apresentou um cartaz comemorativo e incidiu na coincidência entre a efeméride e o surgimento de umha nova entidade empenhada em continuar a secular luita galega pola língua e pola construçom nacional.

O sanfoneiro Ariel Ninas concluiu o ato interpretando música de sanfona para as pessoas assistentes, que posteriormente se reunírom em assembleia para avançar na tomada de decisons em direçom à organizaçom e lançamento efetivo das primeiras iniciativas da Associaçom de Estudos Galegos.

 

Última modificação emSegunda, 22 Fevereiro 2016 12:35
Avalie este item
(3 votos)

Mídia

© Meet Gavern - Free Joomla! 3.0 Template 2022